Maripá: Cemitério da sede recebe novos investimentos

Melhorias foram realizadas no local; Secretaria de Saúde dá dicas para evitar criadouro do aedes aegypti no local

0
26

O Cemitério Municipal da sede de Maripá está recebendo novos investimentos para melhorar a infraestrutura e deixar o ambiente mais organizado. Na manhã desta quarta-feira (30), foi entregue a obra da calçada em paver construída no corredor central, envolvendo 621,13 metros quadrados em um investimento de R$ 54.823,84 custeados com recursos próprios. A entrega contou com a presença do prefeito Anderson Bento Maria, do vice-prefeito Elizeu Spagnol, do presidente da Câmara de Vereadores, Affonso Antonio Pastore, secretários e servidores do executivo e demais vereadores.

Outro investimento foi a compra de um toldo móvel para ser usado durante os sepultamentos e celebrações, principalmente em dias de chuva, além de reparos internos e externos dos banheiros. “São investimentos necessários para melhorar o acesso e tornar o espaço mais acessível e adequado”, explica o prefeito Anderson Bento Maria

O cemitério foi ampliado em 2017 e o novo espaço agora segue um novo formato, baseado nos chamados cemitérios jardins. O modelo foi aprovado em março deste ano, em audiência pública que contou com a participação da comunidade. Ao invés dos tradicionais túmulos, a área ampliada os substitui por lápides sobre a grama.

Até preencher todos os espaços, a área anterior continua sendo no formato tradicional e a escolha do modelo fica a critério da família. “Hoje encontramos muitos túmulos abandonados e sem nenhuma manutenção. O novo formato já adotado por muitos municípios foi uma opção para padronizar o espaço e não requer manutenção, já que o corte da grama é feito pela prefeitura”, destaca Anderson.

TODOS CONTRA A DENGUE – Os investimentos e organização do local foram intensificados em virtude das celebrações de Finados, que será no sábado (2). Prática comum principalmente nesta data é as pessoas levarem flores e deixá-las sobre os túmulos. Mas a Secretaria de Saúde alerta para alguns cuidados que devem ser tomados para evitar que os vasos e floreiras se tornem criadouros do mosquito Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

No caso de vasos, a recomendação é preenchê-los com areia ou substituí-los por modelos que não acumulem água. Uma opção é preferir flores artificiais ou as plantadas diretamente na terra e evitar plantas que podem reter água entre as folhas, como bromélias.

Outro cuidado é retirar embalagens plásticas dos vasos, não usar cachepôs (porta vasos), nem deixar objetos que possam estocar água sobre os túmulos, além de reparar periodicamente os jazigos para evitar saliências ou buracos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, informe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui